Curitiba

Explosão: jovens ficam feridos ao tentar assar costela no fogo de chão

O churrasco em família se transformou em uma tragédia quando os jovens tentaram acender o fogo e foram atingidos por uma explosão, em Curitiba

As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Luciano Chinasso/RICTV)

As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Tiago Silva/RICTV)

As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Tiago Silva/RICTV)
As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Luciano Chinasso/RICTV)
As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Luciano Chinasso/RICTV)
As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Luciano Chinasso/RICTV)
As vítimas foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco. (Foto: Luciano Chinasso/RICTV)

*Com informações do repórter Tiago Silva, da RICTV Curitiba

O que deveria ser uma confraternização familiar se transformou em um trágico episódio, que deixou três jovens queimados, na manhã desta sexta-feira (21), no Bairro Alto, em Curitiba.

As vítimas, que aguardavam parentes para assar uma costela no fogo de chão, foram atingidas por uma explosão ao tentar acender o fogo para o churrasco.

Segundo vizinhos que presenciaram o acidente, os jovens correram para fora da residência com os corpos em chamas. Em desespero, eles se jogaram no chão na tentativa de apagar o fogo.

O Corpo de Bombeiros e o Samu foram acionados e socorreram as vítimas. Durante o atendimento, os jovens se queixavam de muita dor. De acordo com uma socorrista, eles sofreram queimaduras nas mãos e nos braços. Um deles, em estado mais grave, também teve o rosto atingido pelas chamas.

Segundo os bombeiros, apesar das queimaduras, não houve comprometimento das vias aéreas das vítimas, que foram encaminhadas ao Hospital Evangélico.

Veja também
Bandidos se aproveitam de incêndio para roubar celulares
Incêndio atinge depósito de plástico em Curitiba

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Mãe, pai e filho morrem em colisão entre carro e caminhão de porcos

Mesmo com os corpos das vítimas no local do acidente, parte da carga de porcos foi saqueada

Um Renault Logan teria tocado um terceiro veículo, ao tentar ultrapassá-lo, e acabou invadindo a faixa contrária, onde se chocou com um caminhão que transportava porcos.  (Fotos: Reprodução/PRF)

Um Renault Logan teria tocado um terceiro veículo, ao tentar ultrapassá-lo, e acabou invadindo a faixa contrária, onde se chocou com um caminhão que transportava porcos. (Fotos: Reprodução/PRF)

Um Renault Logan teria tocado um terceiro veículo, ao tentar ultrapassá-lo, e acabou invadindo a faixa contrária, onde se chocou com um caminhão que transportava porcos.  (Fotos: Reprodução/PRF)
Um Renault Logan teria tocado um terceiro veículo, ao tentar ultrapassá-lo, e acabou invadindo a faixa contrária, onde se chocou com um caminhão que transportava porcos.  (Fotos: Reprodução/PRF)

Uma colisão frontal entre um caminhão e um automóvel matou três pessoas da mesma família, na noite desta quinta-feira (20), em Lindoeste, no oeste do Paraná.

O acidente aconteceu em um momento em que chovia muito, na altura do Km 171 da BR-163, trecho de pista simples, no término de uma área com faixa adicional. O carro tem placa de Chapecó (SC) e o caminhão, de Campos Novos (SC).

De acordo com a equipe da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que atendeu a ocorrência, um Renault Logan teria tocado um terceiro veículo, ao tentar ultrapassá-lo, e acabou invadindo a faixa contrária, onde se chocou com um caminhão que transportava porcos. Mesmo com os corpos das vítimas no local do acidente, parte da carga de porcos foi saqueada por curiosos que passavam pelo local.

Todos os três ocupantes do Logan, que seguia no sentido Cascavel, morreram no local: um homem, de 40 anos; sua mulher, de 38 anos; e o filho do casal, de 16 anos. O motorista do caminhão, que transportava porcos, teve lesões leves. 

Uma criança de dois anos, filho do casal morto no acidente, foi transferida momentos antes para o carro de familiares, que seguia na frente do Logan. Outros parentes viajavam atrás, em um terceiro carro, e acabaram por testemunharar a colisão frontal.

Veja também

Caminhão dá ré e mata motoqueiro

Motorista fura a preferencial em cruzamento e invade quintal de residência

Envie seu comentário

Comentários (0)

Movimento nas rodovias do Paraná: saiba a melhor hora para pegar a estrada

Horários de maior movimento devem se concentrar entre a noite de quinta e a manhã de sexta-feira; na volta, o final da tarde de domingo é a pior escolha

Dirija com prudência (Foto: Guilherme Pupo/Ecovia)

As concessionárias que administram as rodovias do Paraná estimam para este feriado prolongado de Tiradentes um fluxo em média 25% superior ao de dias normais. O pico do movimento deve se concentrar no final tarde e início da noite desta quinta-feira (20), na manhã de sexta-feira (21) e no final da tarde e início da noite de domingo (23).

Litoral

Entre os destinos principais dos paranaenses estão as rodovias que levam para o litoral do Estado e de Santa Catarina. De acordo com a concessionária Autopista Litoral Sul, que administra a BR-116/Contorno Leste, BR-376 e BR-101, com destino às praias catarinenses, uma média de 41 mil veículos devem circular por dia nessas rodovias. Nesta quinta-feira (20) e no domingo (23), o movimento pode ser até 77% maior entre as 15h e as 22h.

No trecho da BR-277 que corta a Serra do Mar, no litoral do Paraná, a Ecovia prevê um movimento de quase 70 mil veículos em ambos os sentidos da rodovia.

O fluxo deve começar a ficar alto já a partir da noite desta quinta-feira (20). Nesse período, a Ecovia prevê a passagem de 12 mil veículos no sentido Litoral, com pico entre 21 e 22 horas. O movimento maior está previsto para sexta-feira (21), com 14 mil veículos trafegando no sentido Litoral, tendo maior concentração entre as 10 e 11 horas da manhã.

O pico do movimento de retorno é aguardado para domingo (23), com o tráfego de 2 mil veículos entre as 18 e 19 horas.

Interior do Paraná

A previsão do Setor de Planejamento de Tráfego da CCR RodoNorte é que pouco mais de 300 mil veículos circulem pelas BR-376 e BR-277, além da PR-151). O tráfego é, em média, 20% maior que o normal.

O maior volume de tráfego deve se concentrar na BR 277, principal ligação entre Curitiba e o Interior do Estado. Na região de São Luiz do Purunã, a previsão da CCR RodoNorte é de quase 170 mil veículos circulem pelos dois sentidos da rodovia; o maior movimento está previsto para o domingo (23), quando 42,2 mil carros devem trafegar pela BR 277 – movimento 58 % maior do que em dias normais. O domingo, inclusive, é a data com previsão de maior movimento na soma das três rodovias cuidadas pela concessionária: 72,6 mil veículos.

Para quem segue pela BR-376, principal ligação entre as regiões Norte e Sul do Paraná, a previsão de movimento para o feriado de Tiradentes é de 55,6 mil veículos circulando pelos dois sentidos da rodovia, na região de Tibagi. A PR-151, por sua vez, deve receber pouco mais de 75 mil veículos na região de Carambeí; a rodovia é rota para quem sai dos Campos Gerais em direção ao Norte Pioneiro e ao Interior de São Paulo.

Com uma previsão de tráfego ligeiramente menor do que no feriado de Páscoa, o fluxo durante o feriado de Tiradentes tem previsão de movimento mais intenso entre às 16h e 20 horas da quinta-feira, entre 8h e meio-dia de sexta-feira, além do horário entre 16h e 21 horas do domingo.

Já na região oeste, no trecho da BR-277 que leva a Foz do Iguaçu, o movimento de veículos deve aumentar em 15% durante o período de quinta-feira (20) a domingo (23), segundo previsão da Ecocataratas.

Os dias de movimento mais intensos nesse trecho da BR-277 serão na sexta-feira (21) e no sábado (22) com aumento previsto de 6% e 25%, respectivamente, se comparado a dias normais.

Santa Catarina e Rio Grande do Sul

A Autopista Planalto Sul, concessionária do Grupo Arteris que administra a BR 116 desde Curitiba até Capão Alto, na divisa com o Rio Grande do Sul, estima um aumento de 10% no número de veículos transitando na rodovia entre esta quinta-feira e domingo. Isso equivale a 58 mil veículos a mais para o período. Os horários de movimento intenso são de 15h às 19h de quinta, e no retorno do feriado, no domingo entre 17h e 19h.

Alguns pontos de lentidão serão monitorados, como nos quilômetros 115, em Curitiba, 4,5, no entroncamento com a BR-280, Km 12 em Mafra, Km 133 em Santa Cecília, Km 184 no entroncamento com a BR-470 em São Cristóvão do Sul, e Km 245 em Lages. Nestes locais veículos da concessionária prestarão apoio estratégico nos atendimentos e suporte ao usuário.

Envie seu comentário

Comentários (0)