Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Diferentes cursos

Estudantes se manifestam contra afastamento de professores da PUC-PR

Segundo o Sinpes, os docentes foram afastados de suas atividades na última quinta-feira (12), por tempo indeterminado

Autor: Redação RIC Mais
(Imagem: Reprodução/ Whatsapp RIC Mais)
(Imagem: Reprodução/ Whatsapp RIC Mais)

Estudantes da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) realizaram uma manifestação, na noite de segunda-feira (16), no campus de Curitiba da instituição, contra o afastamento de nove professores, de diferentes cursos.

Segundo o Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana (Sinpes), os docentes foram afastados de suas atividades na última quinta-feira (12), por tempo indeterminado, em virtude de matérias publicadas na edição de nº 38 do jornal informativo da entidade – intitulado “O Didata” - que continham críticas a ações da direção da universidade. 

“Os professores, todos com décadas de bons serviços prestados à PUC-PR e sem quaisquer antecedentes disciplinares, encontram-se estranhamente impedidos de exercer suas funções dentro e fora de sala de aula com prejuízo para alunos que ficam sem seus professores, orientadores de trabalhos de conclusão de curso e de monitoria e integrantes de bancas já agendadas”, informa o sindicato.

PUC-PR

A PUC-PR confirma o afastamento dos profissionais e diz que eles ocorreram em razão de “atos considerados ofensivos à honra e boa fama” da instituição.

“Esse procedimento visa à proteção dos professores, dos alunos e de toda a comunidade universitária, durante o período de apuração desse triste evento. A Universidade buscou o entendimento e os devidos esclarecimentos sobre as ofensas irrogadas contra ela e contra as demais vítimas dos editoriais. Em resposta, o Sinpes não esclareceu aos questionamentos e, como se não bastasse, imputou à jornalista responsável pela editoração do jornal toda a responsabilidade pelo conteúdo dos editoriais. Em virtude disso, a Instituição entende a necessidade de serem apuradas, antes de qualquer decisão definitiva, as responsabilidades dos proprietários do veículo (Conselho Administrativo do Sinpes)”.

De acordo com a universidade, no período de apuração os professores permanecerão com a remuneração salarial e os alunos da graduação não serão prejudicados. “Já o Programa de Pós-Graduação irá conduzir as orientações de dissertações e teses e não ocorrerão quaisquer cancelamentos”.        

Confira imagens do protesto dos estudantes, enviadas ao portal RIC Mais:

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook