Curitiba

Estudantes depredam prédio da reitoria durante ocupação da UEPG

Vídeo mostra ação de manifestantes durante invasão na manhã desta quarta-feira (19)

Grupo derrubou uma das portas do prédio durante a ocupação da universidade. (Foto: colaboração)

Grupo derrubou uma das portas do prédio durante a ocupação da universidade. (Foto: colaboração)

Aproximadamente 50 estudantes depredaram as instalações da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), nos Campos Gerais, durante a ocupação do prédio da Reitoria por volta das 11h30 desta quarta-feira (19). Houve tumulto e a Polícia Militar foi acionada. Não há informações sobre detidos até o momento. O grupo protesta contra a reforma no ensino médio proposto pelo Governo Federal.

Segundo informações do movimento Ocupa Paraná, até o momento foram ocupadas 745 escolas, além de 11 universidades e quatro núcleos de educação em todo o Paraná.

Em razão das ocupações, a própria UPEG chegou a suspender o Vestibular de Ensino a Distância (EaD) de 2016, que seria  realizado neste domingo (16). Ainda não há data para aplicações do novo processo seletivo.

Confira abaixo o flagrante do momento da invasão:

Comissão que discutirá reforma do Ensino Médio é instalada

A comissão de senadores e deputados que irá discutir a Medida Provisória da reforma do Ensino Médio foi instalada nessa quarta-feira, 19, no Congresso Nacional. A próxima reunião da comissão será na quarta-feira, 26, quando os parlamentares irão aprovar um cronograma de trabalho e votar requerimentos.

O deputado Izalci (PSDB-DF) será o presidente do colegiado, enquanto o senador Pedro Chaves (PSC-MS) será o relator da proposta. Chaves é empresário do ramo de educação e suplente do senador cassado Delcídio Amaral (sem partido-MS).

Após aprovada na comissão mista, a MP seguirá para o plenário da Câmara e, em seguida, para o Senado.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Chuva forte causa alagamentos e deixa casas sem luz em Curitiba

Segundo a Copel, 800 unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica em Curitiba por causa de falhas provocadas pela chuva

Foto: WhatsApp

Choveu forte no final da tarde desta terça-feira (18) em Curitiba e poucos minutos de tempestade foram suficientes para causar transtornos na capital paranaense. Assim como aconteceu na noite desta segunda-feira (17), ruas ficaram alagadas e várias residências ficaram sem energia elétrica.

De acordo com a Copel, faltou luz em 800 unidades consumidoras. O asfalto cedeu na Avenida Vicente Machado, no Centro, e uma faixa da via foi interditada. No cruzamento entre as Avenidas Visconde de Guarapuava e Desembargador Westphalen a chuva também abriu um buraco. A Avenida Juscelino Kubitschek, na Cidade Industrial, ficou alagada.

Na Rua Emiliano Perneta, também no centro da capital, o telhado de um estacionamento caiu por causa da chuva e atingiu cerca de 25 veículos.

A prefeitura de Curitiba informou que a Secretaria de Obras vai avaliar os problemas nesta quarta-feira (19) para saber se há danos nas galerias de águas pluviais nos pontos onde houve alagamentos.

Na noite de segunda-feira, o Instituto Meteorológico Simepar registrou 27 milímetros de chuva em apenas 45 minutos na capital. Isso equivale a quase 15% do esperado para todo o mês de outubro, de acordo com a média histórica.

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Motociclista fica gravemente ferido ao bater contra ônibus na CIC

Condutor da moto teria perdido o controle e batido de frente contra o coletivo

Com o acidente, o motociclista foi parar debaixo do ônibus. (Foto: RICTV Record)

Com o acidente, o motociclista foi parar debaixo do ônibus. (Foto: RICTV Record)

Um motociclista ficou gravemente ferido após um acidente no começo da tarde desta terça-feira (18) na Cidade Industrial de Curitiba (C IC). A vítima circulava pela Rua Darci Vargas, quase esquina com a Rua Raul Pompéia, quando perdeu o controle e bateu a moto de frente contra um ônibus do transporte público.

O condutor da motociclista foi parar debaixo do ônibus. Ele foi socorrido e encaminhado em estado grave ao Hospital do Trabalhador. O motorista do ônibus não ficou ferido.

Envie seu comentário

Comentários (0)