Olá
Logout

Eleições presidenciais: 'República de Curitiba' derrotou Lula seis vezes

Autor: Redação RIC Mais
Integrantes do MST acampam em terreno ao lado da rodoviária de Curitiba para aguardar o depoimento de Lula (Foto: Taba Benedicto, Agência O Dia, Estadão Conteúdo)

Se o Brasil República surgiu em novembro de 1889, a República de Curitiba nasceu em março de 2016. Muito antes de ser chamada assim, porém, ela já não tinha a maior das concentrações de fãs do ex-presidente Lula - na capital paranaense, o petista foi derrotado em seis de oito turnos de eleições presidenciais e quase sempre recebeu menos votos (às vezes, muito menos) que a média que teve em todo o país.

A origem da República

O reponsável pelo termo "República de Curitiba" é, justamente, o convidado da cidade esta semana. Um grampo autorizado por Sérgio Moro registrou Lula e Dilma conversando ao telefone. Lula diz: “Eu, sinceramente, estou assustado com a República de Curitiba. Porque a partir de um juiz de primeira instância tudo pode acontecer”.

A população aproveitou a deixa e adotou o nome em manifestações contra o ex-presidente – em março de 2016, 200 mil pessoas foram às ruas curitibanas pedir o impeachment de Dilma e fazer críticas a Lula, incluindo pedidos de prisão. Estava proclamada a República de Curitiba.

A frase do petista fazia eco à “República do Galeão”, investigações que foram isolando Getúlio Vargas até que esse cometesse suicídio, em 1954. A capital brasileira era então o Rio de Janeiro, e as investigações, comandadas pela Aeronáutica, ocorriam na Base Aérea do Galeão, na cidade.

Lula fez outra referência a Getúlio Vargas recentemente: se animando para as eleições de 2018, ele disse ver na população, atualmente, um "queremismo". O termo se refere ao movimento que se desencadeou em 1945 e visava a permanência de Getúlio Vargas no poder. Seu refrão era “queremos Getúlio”.

Adversários 6 x 2 Lula

Em oito turnos de cinco eleições presidenciais (em 1989, 1994, 1998, 2002 e 2006), Lula foi menos votado que seus adversários seis vezes em Curitiba e levou a melhor apenas em duas. Em 2002, ele superou Serra com vantagem nos dois turnos – no segundo, foram 64,7% de votos válidos contra 35,3%.

Nas eleições de 2006, mesmo vencedor no país, ele perdeu na cidade – obteve 33,8% no primeiro turno e 47,5% no segundo, quando Alckmin obteve 52,5%.

Quando Fernando Henrique Cardoso venceu as eleições de 1994 e 1998, ambas no primeiro turno, Lula teve um desempenho fraco em Curitiba – foram 23,8% em 1994 e 28,7% em 1998, contra, respectivamente, 60,3% e 59,2% de FHC.

No primeiro turno das eleições de 1989, Lula foi apenas o 4º candidato mais votado no Paraná. No disputado segundo turno, dados específicos de Curitiba mostram que Lula foi muito pior na cidade que no restante do país. No Brasil, Collor teve 6% a mais de votos válidos que o petista. Na capital paranaense, a diferença foi três vezes maior: 18%.

Leia também
Dilma vai acompanhar depoimento de Lula em Curitiba

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários

Leia também:

Petroleiros

Rainha dos caminhoneiros

6º dia

Carregando