Curitiba

Agente gata da Polícia Rodoviária Federal vira 'hit' nas redes sociais

Fotos da policial rodoviária federal usando biquínis chamaram a atenção e foram parar até no site de um jornal internacional

A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)

A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)

A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)
A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)
A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)
A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)
A curitibana Mari Ag fez sucesso com suas fotos nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Instagram)

A agente da Polícia Rodoviária Federal Mari Ag, de 30 anos, se tornou sensação na internet graças às suas fotos de biquini nas redes sociais. O sucesso foi tamanho que ela chegou a virar notícia no site do jornal Daily Mail, do Reino Unido. 

A oficial, que é de Curitiba e trabalha na patrulha rodoviária do estado do Rio de Janeiro (RJ), possui mais de 14 mil seguidores no Instagram e usa a web para postar fotos exibindo a sua rotina de viagens e exercícios, além de retratos de sua vida profissional. Mas o que realmente chama a atenção é o seu corpo malhado, quase sempre de bíquini, tendo praias paradisíacas como cenário.

Com cerca de 60 mil assassinatos por ano, o Brasil possui 21 das 50 cidades mais perigosas do mundo. Segundo Mari, seu trabalho é tão perigoso que na semana passada dois de seus colegas oficiais foram baleados enquanto estavam em patrulha.

Mari escolheu a profissão, porque tinha como objetivo proteger a sociedade e os cidadãos da onda de violência que assola o país, e principalmente, a cidade do Rio. Alegando que o país está em estado de guerra civil, ela disse ao jornal inglês: "O lugar onde eu trabalho tem a pior criminalidade na cidade, então lutamos contra gangues fortemente armadas que roubam, matam, violam e aterrorizam a comunidade e os usuários da estrada federal".

A assessoria de imprensa da Polícia Rodoviária Federal informou que a corporação não vai se manifestar sobre as postagens pessoais da agente.

Leia mais:

Ladra gata é presa após roubo e perseguição policial em Campina Grande do Sul

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Argentino investe R$ 100 mil para se transformar em elfo

As intervenções cirúrgicas e estéticas passam pela mudança da cor dos olhos e até retirada das costelas

O argentino Luis Padron se denomina como "trans-espécie". (Imagem: Reprodução/R7)

Após sofrer bullying na escola por conta de seu visual peculiar, um argentino gastou mais de R$ 100 mil reais em cirurgias para virar um elfo. Sim, você não leu errado.

Luis Padron, de 25 anos, era perseguido por usar roupas e cabelos coloridos. A mudança radical no visual foi definida por ele de maneira direta: "Quero ficar igual a uma criatura de outro mundo."

Luis, que trabalha como ator, passou por intervenções estéticas que incluíram mudança da cor dos olhos, embranquecimento da pele e do cabelo e aplicação de botox, além de um tratamento para retirar espinhas e sardas.

Mas os procedimentos ainda não terminaram. Luis pretende fazer rinoplastia, lipoaspiração facial e depilação a laser no corpo todo. Mas o procedimento mais polêmico deve ser o de retirada das costelas, para que ele possa ficar com a cintura fina, assim como a mandíbula, que ele também pretende afinar. As orelhas vão passar por procedimento cirúrgico também: Luis quer cortá-las e deixá-las com um aspecto pontiagudo.

Quem acha que acabou por aí engana-se: Luis pretende aumentar sua altura, e, por isso, vai alongar as pernas também. O argentino, fã de livros e filmes de temática medieval, alega que cansou de ser chamado de "alma penada" e "monstro", por causa da sua forma de se vestir, e optou pelas intervenções estéticas e cirúrgicas para escapar de um visual convencional e acabar com o bullying.

Luis se autodenomina como "trans-espécie": "Existem os trans, que mudaram seu corpo. Eu quero mudar minha própria espécie, para ser algo original e único."

Leia também
Dr. Rey fala sobre beleza brasileira, procedimentos estéticos e política

 

Envie seu comentário

Comentários (0)

Interrogatório de Lula vai suspender atendimento na Justiça Federal

Ex-presidente Lula será ouvido por Sérgio Moro em Curitiba na próxima quarta-feira, 10 de maio

Emergências deverão ser encaminhadas para o plantão judicial (Foto: EBC)

Ninguém além dos envolvidos diretamente com o depoimento de Lula no âmbito da ação penal referente ao triplex no Guarujá poderá entrar no prédio da Justiça Federal em Curitiba na próxima quarta-feira (10). O atendimento ao público na Seção Judiciária será suspenso e o prédio inacessível ao público por decisão da Juíza Federal Diretora do Foro, Gisele Lemke.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será ouvido no próximo dia 10 de maio pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância, no próximo dia 10 de maio, no âmbito da ação penal em que o petista é acusado de receber, como forma de propinas da empreiteira OAS, R$ 3,7 milhões.

Leia também: 'Quero que saibam que estou com muita vontade de brigar', diz Lula

Alegando "garantir a segurança do público interno e externo" nas imediações da sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba, e levando em conta protestos de movimentos sociais marcados para a data do depoimento, a juíza Federal Diretora do Foro, Gisele Lemke, determinou que o "acesso ao edifício Manoel de Oliveira Franco Sobrinho (sede Cabral) somente será permitido às pessoas diretamente envolvidas com a realização e apoio da audiência supramencionada, devidamente autorizadas pela Direção do Foro, conforme lista a ser encaminhada à Polícia Militar do Estado do Paraná".

O atendimento ao público e os atos e prazos judiciais nesta data serão suspensos no dia 10 de maio. "Eventuais casos de urgência deverão ser encaminhados ao plantão judicial", anota a magistrada.

Saiba mais: José Dirceu deixa a prisão em Curitiba sob protestos; veja o vídeo

Envie seu comentário

Comentários (0)