Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Por Jorge Jubrail

O sentido da vida não está no belo, na autoridade ou nas coisas efêmeras

"O sentido da vida não está no belo, na autoridade ou nas coisas efêmeras, está no nosso aperfeiçoamento moral e espiritual. Como os pássaros, precisamos saber o momento de nos mantermos no galho para enfrentar as tormentas, ou de simplesmente voar, quando o galho se quebrar".

Autor: Jorge Jubrail
banco de imagem pixabay.jpg
banco de imagem pixabay.jpg

Descobrir qual nossa verdadeira missão na Terra é a primeira das tarefas difíceis que precisamos cumprir, porque procuramos a origem e a finalidade da missão equivocadamente no belo, na autoridade ou nas coisas efêmeras, quando na verdade as encontraremos no aperfeiçoamento moral e espiritual.

Imaginemos que a vida é um grande furacão e que estamos no seu olho. Se carregarmos posses e sentimentos ruins, o furacão os levará de nós e correremos o risco de colidirmos com essas coisas ruins, a cada rodopio da vida. Se carregarmos amor fraterno e alimentarmos a solidariedade, ainda que o furacão nos tire momentaneamente esses sentimentos, colidiremos com eles.

Lembremos que há momentos na vida que devemos fazer como alguns pássaros, que baixam a cabeça e se encolhem para suportarem as tormentas. Se o galho quebrar, eles simplesmente voarão. Também, vale recordar que um diamante, mesmo mergulhado no lodo, continuará sendo um diamante. Não importa o que passemos na vida, não percamos a compostura, a fé e a esperança.

Na vida, o que importa é o nosso valor como pessoa justa, digna, de caráter imaculado, isso nos alivia do peso de sermos injustos, indignos, de caráter maculado, portanto, diminui a probabilidade de nos tornarmos um peso para a sociedade. 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook
Leia também:

Por Jorge Jubrail

Lei 8666 precisa ser revista

Por Jorge Jubrail