Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Por Gustavo Fonseca

CNH específica para carros automáticos: tudo o que você precisa saber

No final do ano de 2017, especificamente no mês de dezembro, foi aprovada, pela Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados, a proposta que distingue a carteira de habilitação para veículos automotores com câmbios mecânicos e automáticos.

Autor: Redação RIC Mais
ShutterStock
ShutterStock

No final do ano de 2017, especificamente no mês de dezembro, foi aprovada, pela Comissão de Viação e Transporte da Câmara dos Deputados, a proposta que distingue a carteira de habilitação para veículos automotores com câmbios mecânicos e automáticos.

O Projeto de Lei PL 7746/17 , que visa permitir que os condutores tirem uma CNH específica para carros automáticos, ainda tramita em caráter conclusivo, ou seja, depende apenas dos votos das comissões designadas para analisá-lo, dispensando a deliberação do Plenário.

Sendo assim, para que haja a sua aprovação, as comissões precisam estar de acordo. Caso ocorra divergência entre essas comissões responsáveis, ou o envio de recurso assinado por 52 deputados para a apreciação da matéria no Plenário, o projeto não poderá ser concluído. A proposta deverá ser analisada, ainda, pela Comissão de Constituição de Justiça e Cidadania.

Inclusive, na proposta, há a previsão de inclusão e também alterações de alguns artigos no Código de Trânsito Brasileiro, prevendo a aplicação de multa, no caso de infração.

Apesar de ainda não ter nada definitivo, há especialistas que estão de acordo com a proposta e outros não. 

Os que são contra a emissão de uma carteira de habilitação específica dizem que as pessoas que conduzem veículos automotores com câmbio manual não encontram dificuldade alguma na condução de um automático.

Já os que são a favor da proposta defendem a necessidade de cursos de direção específicos para os motoristas que pretendem dirigir somente carros automáticos, já que há grande diferença na condução.

Por isso, neste artigo, abordaremos mais sobre esse assunto, com a finalidade de prestar serviço de informação quanto ao que é uma CNH, qual a sua importância, a diferença entre o câmbio automático e mecânico, assim como informações sobre o projeto aprovado.

 

O que é uma CNH?

A Carteira Nacional de Habilitação, mais conhecida como CNH, trata-se de um documento obrigatório para todas as pessoas que possuem autorização para dirigir em todo o território nacional.

 Alguns Estados do Brasil possuem o costume de chamar a CNH de Carta. Para obtê-la, é preciso cumprir com alguns requisitos, como ser alfabetizado, ou seja, ler e escrever, possuir mais de 18 (dezoito) anos de idade e ser aprovado em todos os exames necessários, como prova objetiva, prática e psicotécnico.

Quando a pessoa cumpre todos os requisitos e consegue a aprovação, não recebe de imediato a CNH, mas a PPD, ou seja, a Permissão para Dirigir, que é uma carteira provisória.

Essa carteira provisória é válida por um ano e, se durante esse período não houver infrações, é emitida a carteira definitiva.

Caso haja infrações, o motorista deverá fazer todo o processo novamente.

Ter a CNH é muito importante, pois, com esse documento, você terá autorização para conduzir veículo automotor por todo território brasileiro e, caso seja pego sem esse documento, terá consequências, conforme estabelecido no Código de Trânsito Brasileiro.

 

Categorias de Habilitação

Quando a pessoa decide obter uma autorização para dirigir veículo automotor, é preciso determinar qual o tipo de veículo que pretende conduzir.

 

Inclusive, se, futuramente, precisar de habilitação para outro tipo de veículo, é só fazer todo o procedimento novamente e, com isso, será acrescida mais uma categoria à CNH, como, por exemplo, AD, BC, entre outros.

Existem as seguintes categorias:

 

  • Categoria A – para motorista de veículo automotor com 2 ou 3 rodas;
  • Categoria B – para motorista de veículo automotor cujo peso não ultrapasse 3.500 (três mil e quinhentos) quilogramas e a lotação não seja superior a 8 lugares, sem contar com o do motorista;
  • Categoria C – para motorista de veículo automotor usado no transporte de carga cujo peso não ultrapasse 3.500 (três mil e quinhentos) quilogramas;
  • Categoria D – para motorista de veículo automotor usado para transportar passageiros e que não ultrapasse 8 (oito) lugares, sem contar com o do motorista;
  • Categoria E – para motorista de veículo automotor cuja unidade tratora esteja enquadrada nas categorias D, C ou B, e a unidade acoplada, reboque, semirreboque, trailer ou articulada possua 6.000 kg (seis mil quilogramas) ou mais, ou que não ultrapasse 8 (oito) lugares.

 

Carteira de Habilitação específica para veículos automotores automáticos

A proposta foi aprovada em dezembro e vai gerar alterações na aplicação do exame prático, assim como também no Código de Trânsito Brasileiro, porém, ainda deverá ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça.

Com isso, as pessoas que possuírem a Carteira de Habilitação específica para veículos automáticos e forem flagradas dirigindo veículos mecânicos estarão cometendo uma infração gravíssima, perderão pontos na carteira, terão de arcar com o pagamento de multa e o veículo será retido.

Você sabe qual é a diferença existente entre um câmbio automático e um manual?

Pois bem, uma grande diferença é que o motorista de um veículo automático não tem a opção de utilizar o pedal de embreagem, ou seja, somente há disponível o pedal de freio e de aceleração e, com isso, o motorista fica com a perna esquerda, durante todo o percurso, em completo repouso. 

O bom dos veículos automáticos é que não há a necessidade de o motorista ficar atento ao momento exato da troca de marcha, possibilitando, assim, que fique concentrado somente no trânsito, aumentando a segurança de todos que estão no carro e na via.

Outro benefício dos veículos automáticos é justamente o fato de não ter que reduzir ou aumentar a velocidade para poder trocar a marcha, já que basta somente engatar a maçaneta D do câmbio.

Uma grande diferença também é que, no veículo com câmbio mecânico, o motorista não precisa necessariamente utilizar cada uma das marchas, ou seja, da 2ª marcha, se quiser, poderá alterar para a 4ª e vice-versa. Porém, o mesmo não ocorre no câmbio automático, já que não há essa opção e, dessa forma, obrigatoriamente, utilizará todas as marchas, pois é o sistema do veículo que faz as alterações.

Muitos motoristas que conduzem veículos com câmbio automático acabam não querendo mais conduzir um mecânico, pois sentem muita diferença, já que o primeiro proporciona um conforto maior na direção.

De todo modo, cabe a cada motorista ver qual tipo de sistema que melhor se adapta, pois, como dito anteriormente, se obtiver a CNH para veículo automático, não poderá conduzir um mecânico, pois estará cometendo uma infração gravíssima.

Por fim, você deve estar se perguntando:  todos os motoristas serão obrigados a tirar a nova Carteira Nacional de Habilitação? Caso você já tenha um carro com câmbio automático e sua habilitação seja para câmbio mecânico, não necessitará obter a nova carteira. Porém, se adquirir um carro automático após a autorização definitiva dessa carteira específica, então, precisará.

É importante ficar atento, pois haverá a possibilidade de obter a habilitação para a condução de veículos automotores independentemente do câmbio.

Esclarecemos a sua dúvida? Entre em contato ou deixe o seu comentário abaixo. Nós estamos à disposição para fornecer mais detalhes sobre a "CNH específica para carros automáticos"

 

 

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 5,0

  • Comentário via facebook
Leia também:

Comunidade

Por Jorge Jubrail

Por Jorge Jubrail