Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Na Cinemateca

Documentário retrata violação aos direitos das crianças indígenas

Nesta terça-feira (20), o “Guarani-Kaiowás – Ivy Poty – Flores da Terra” que mostra a situação da infância dos Guarani-Kaiowás será exibido na Cinemateca de Curitiba

Autor:
documentario-guarani-kaiowas.png
documentario-guarani-kaiowas.png

A Cinemateca de Curitiba recebe exibição do documentário “Guarani-Kaiowás – Ivy Poty – Flores da Terra”. A obra, produzida pela Rede Marista de Solidariedade (RMS), promove um debate sobre a situação da infância indígena na região de Dourados (MS) e retrata violações dos direitos das crianças e jovens do povo Guarani-Kaiowás como à língua nativa, à educação e à convivência familiar e comunitária. O documentário mostra que a garantia de direitos das crianças Guarani-Kaiowás está intimamente ligada à preservação de seu modo de ser tradicional. O filme será exibido no próximo dia 20 de novembro, às 19h.

Produção

A produção do filme ouviu indígenas da região representantes das redes de atendimento aos povos, organizações da sociedade civil, a respeito de questões sociais, políticas culturais e identitárias. “O filme vem com a proposta de contribuir para a promoção e defesa de seus direitos, em especial das crianças e jovens”, apontam os diretores Camilla da Silva e Souza e Vinícius Gallon.

O documentário teve seu pré-lançamento realizado no dia 11 de julho, durante a “VI Kuñangue Aty Guasu – Grande Assembleia das Mulheres Kaiowá Guarani”, na Aldeia Amambai, em Mato Grosso do Sul. O evento reuniu representantes de aldeias do Cone Sul, organizações e autoridades ligadas às questões indígenas. O lançamento oficial ocorreu no dia 7 de agosto, durante audiência pública na Câmara dos Deputados, em Brasília, na semana do Dia Internacional dos Povos Indígenas. Na ocasião, a exibição foi realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Minorias em conjunto com a Comissão de Educação.

Precaredade

Os Guarani-Kaiowás concentram-se principalmente no estado de Mato Grosso do Sul. Desde a colonização, vêm resistindo e lutando por suas terras nesta região. Em março de 2018, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) denunciou na Organização das Nações Unidas (ONU) a situação de precariedade vivida pelas crianças dessa etnia. A denúncia foi feita por meio de uma carta entregue durante a 37º sessão regular do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça.

“A situação das crianças Guarani e Kaiowá, no estado do Mato Grosso do Sul, é dramática (...) Mais de 2.000 famílias, de cujos membros 60% são crianças, sobrevivem sob barracos de lona sem acesso à água, saúde, educação e alimentação adequada, o que revela um ambiente de ausência do Estado e de crise humanitária”, diz um trecho da carta. Ainda segundo o documento, muitas crianças indígenas teriam sido retiradas forçosamente de suas terras e levadas para abrigos, sob a alegação de indigência.

A retirada dos Guarani-Kaiowás de suas terras é um dos pontos abordados no documentário, que mostra também que os indígenas seguem resistindo e lutando por seus direitos e pela retomada de seu espaço. Mesmo assim, ainda carecem do acesso a muitos recursos por parte do poder público e principalmente as crianças e jovens são ameaçadas com essa situação.

Assista ao trailer do documentário abaixo:

Serviço:

Guarani-Kaiowás – Ivy Poty – Flores da Terra

Local: Cinemateca de Curitiba - Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 - São Francisco

Data: 20 de novembro (terça-feira)

Horário: 19h

Entrada: gratuita

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

  • Comentário via facebook