Olá {{nome}}
Logout

3 X 1

Diego Souza marca contra Sport e São Paulo segue líder do Brasileiro

Time paulista venceu por 3 a 1, na Ilha do Retiro, resultado que o manteve na liderança do Brasileiro, com 38 pontos — um à frente do vice-líder Flamengo

Autor: R7
Diego Souza marca contra o Sport, mas demonstra respeito pelo ex-clube. (Foto: Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo/12.08.2018)
Diego Souza marca contra o Sport, mas demonstra respeito pelo ex-clube. (Foto: Marlon Costa/Futura Press/Estadão Conteúdo/12.08.2018)

O São Paulo confirmou a ótima fase na temporada e venceu o Sport por 3 a 1 neste domingo (12), na Ilha do Retiro, em Recife, pela 18ª do Campeonato Brasileiro, a penúltima do primeiro turno.

Diego Souza marcou o primeiro gol são-paulino e, na comemoração, demonstrou respeito ao ex-clube, onde jogou na temporada passada, conquistou o título estadual e chegou à seleção brasileira. Nenê fez o segundo da equipe paulista e Tréllez completou o placar — Marlone descontou para o Sport.

Com o resultado, o São Paulo chega aos 38 pontos e se manteve na liderança da competição. Já o Sport perdeu a quinta partida em seis jogos e, com 20 pontos, se aproxima cada vez mais da zona de rebaixamento.

O jogo

A partida teve o domínio do São Paulo na primeira etapa. O time mostrou que a boa fase está consolidade e dominou as ações desde os minutos iniciais.

No entanto, o Sport tentou pressionar o adversário e teve a primeira jogada ofensiva, aos 2 minutos, em uma falta pela lateral direita da área. Felipe Bastos bateu, mas Sidão subiu com firmeza e agarrou sem dar rebote. Na sequência, o São Paulo desceu, mas Nenê foi travado pela defesa da equipe pernambucana.

Dois minutos mais tarde, Felipe Bastos bateu falta pela esquerda, a bola sobrou para o ataque do Sport, mas desviou na zaga e ficou fácil para nova defesa de Sidão.

Aos 13, o São Paulo teve a primeira grande chance de abrir o placar. Jucilei dividiu na entrada da área e conseguiu bom passe para Everton na esquerda e cruzou na pequena área. Arboleda dividiu com o zagueiro do Sport, que conseguiu o corte.

Nos primeiros minutos, o time paulista conseguiu envolver o adversário, teve mais volume — 54% x 46% de posse de bola — e criou boas jogadas de ataque.

A superioridade do São Paulo se confirmou aos 30 minutos, quando Diego Souza — que deixou o próprio Sport na temporada passada para defender o clube tricolor do Morumbi — abriu o placar.

O meio-campista Gabriel errou feio na saída perdeu a bola para o lateral-esquerdo Reinaldo. que lançou para Everton. O atacante rolou na área para Diego Souza que dominou, tirou o goleiro Magrão do lance e apenas empurrou para as redes.

Na comemoração, Diego foi muito discreto e procurou demonstrar respeito pela torcida da equipe rubro-negra pernambucana, onde jogou em duas oportunidades e conquistou o título estadual de 2017.

No fim da primeira etapa, o São Paulo sofreu pressão da equipe da casa e teve a dupla de zaga (Anderson Martins e Arboleda) punida pelo cartão amarelo.

Segundo tempo

Na volta dos vestiários,o técnico do Sport fez duas alterações para deixar a equipe mais ofensiva e tentar reverter o placar. Entraram o ex-são-paulino Rogério e Morato, que estreia no clube — envolvido na troca pelo meia Everton Felipe, que foi para o São Paulo.

Já no primeiro minuto, o Sport pressionou e levantou a torcida, mas a zaga são-paulina conseguiu cortar o lance. No escanteio, o time da casa perdeu a chance do empate com uma cabeçada que não levou perigo para Sidão.

Porém, o São Paulo mostrou que está em ótima fase e chegou ao segundo gol com o meia Nenê. Aos 7 minutos, o equatoriano Joao Rojas recebeu na direita, cortou para o meio e passou para Nenê. O veterano meia, de 37 anos, dominou e chutou rasteiro para vencer Magrão: 2 a 0.

A desvantagem ainda maior não tirou o ânimo dos jogadores do Sport, pelo menos logo após o gol. Já o São Paulo passou a administrar o placar e explorar os contra-ataques.

Aos 9 minutos, o ex-são-paulino Morato recebeu na área, girou e bateu para o gol, mas Sidão apenas se abaixou para encaixar a bola sem dificuldades.

Aos 13 minutos, Nenê recebeu cruzamento da direita e escorou de cabeça para Reinaldo na entrada da área. O lateral bateu cruzado e fez o terceiro gol. No entanto, o meia Nenê estava em posição de impedimento e o árbitro Anderson Daronco impugnou o lance.

Muito tranquilo e com a vitória praticamente assegurada, o técnico Diego Aguirre teve oportunidade de poupar jogadores no segundo tempo. Nenê e Diego Souza foram substituídos. O meia Everton Felipe, de 21 anos, também teve a chance de estrear na equipe são-paulina.

O Sport descontou, aos 41 minutos, em cobrança de falta do meia Marlone. A bola bateu na barreira e enganou o goleiro Sidão.

No lance seguinte, o time são- paulino errou uma saída de bola e o atacante Rogério quase aproveitou a jogada. Mas a defesa conseguiu consertar o lance e afastar o perigo.

Os dois lances deram um respiro aos jogadores e torcedores do Sport nos minutos finais do jogo. Porém, o colombiano Tréllez tentou duas vezes em um contra-ataque — aos 44 minutos — na saída de Magrão e fechou o placar do jogo: 3 a 1.

Próximos jogos

O São Paulo volta a campo na próxima quinta para pegar o Colón-ARG, em Santa Fé, na partida de volta entre as equipes pela 2ª fase da Copa Sul-Americana — no jogo de ida, os argentinos venceram por 1 a 0, na capital paulista. No domingo, o São Paulo receberá a Chapecoense, às 19 horas, no Morumbi, pelo Brasileirão.

Já o Sport tem compromisso no sábado que vem, às 16 horas, quando enfrentará o Santos, na Vila Belmiro, pela 19ª rodada no Campeonato Brasileiro — a última do primeiro turno da competição.

Ficha técnica

SPORT 1 x 3 SÃO PAULO

12/8 – Ilha do Retiro (Recife)

Árbitro: Anderson Daronco (RS); Gols: Diego Souza, aos 30 minutos do 1º tempo, Nenê, aos 7 minutos do 2º tempo; Marlone, aos 41 e Tréllez, aos 44 do 2º tempo; Cartões amarelos: Anderson Martins, Arboleda, Bruno Peres (São Paulo); Deivid (Sport)

SPORT: Magrão; Cláudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Deivid, Ferreira (Rogério, no intervalo), Fellipe Bastos e Gabriel; Rafael Marques (Morato, no intervalo) e Carlos Henrique (Marlone, aos 27 do 2º). Técnico: Claudinei Oliveira.

SÃO PAULO: Sidão; Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei e Nenê (Shaylon, aos 29 do 2º); Rojas (Everton Felipe, aos 40 do 2º), Diego Souza (Tréllez, aos 31 do 2º) e Everton. Técnico: Diego Aguirre.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 0,0

Política de
comentários

comentários