Curitiba

Polícia prende um dos suspeitos de triplo homicídio no Tatuquara

Policiais da Delegacia de Homicídios de Curitiba prenderam no final da tarde da última quinta (7) um dos suspeitos de participar de um triplo homicídio ocorrido na noite de quarta-feira (6) no bairro Tatuquara, em Curitiba. Rogério Pereira, 30 anos, foi localizado na mesma região onde aconteceu o crime.

Segundo o delegado Danilo Zarlenga, o outro responsável pelo crime, o irmão de Rogério, Rafael Pereira, fugiu, provavelmente para São Paulo, usando um veículo Clio vermelho de seu sogro e continua sendo procurado.

Zarlenga explicou que o motivo para o triplo homicídio foi o desentendimento por causa de um motor abandonado. A peça foi abandonada em um depósito de entulhos na região e uma das vítimas do crime tomou posse do motor, que posteriormente foi reclamada por um dos suspeitos de cometer o crime. “Os irmãos chegavam a ir armados na casa da vítima para fazer ameaças”, contou Zarlenga.

Álibi furado
O sogro de Rafael foi ouvido na delegacia e contou inicialmente que os dois irmãos estavam junto com ele, a filha e neta no culto, na hora do crime. “A história estava estanha, voltamos até o local do crime e conversamos novamente com o homem. Desta vez ele contou que mentiu a pedido dos dois irmãos e que em eles nunca estiveram na igreja naquela noite. Aí o Rogério nos contou como tudo aconteceu. Agora vamos seguir na busca pelo Rafael”, explicou o delegado.

Confira matéria exibida pelo programa Cidade Alerta:

Envie seu comentário

Comentários (0)

Mais detentos podem ser suspeitos de abuso de estudantes em Paranavaí

O caso de abuso a estudantes de um Colégio Estadual em Paranavaí, pode ter mais envolvidos. O escândalo foi denunciado pelo Ministério Público Federal na última terça-feira(5). A denúncia inclui um estupro que já foi confirmado por uma vítima de 12 anos. A vítimas disse ter mantido relações sexuais com um dos acusados, mas o mesmo nega qualquer contato com a menor. Mesmo que consensual, o ato é configurado como estupro presumido, conforme a lei.

O delegado adjunto da 8ª Subdivisão Policial de Paranavaí e presidente da investigação Gustavo Bianchi, relatou que uma adolescente que não teve contato com os presos, informou sobre um terceiro envolvido nas ações. Fotos dos suspeitos estão sendo mostradas a outras meninas, para possível reconhecimento de outros participantes.

  Os detentos mantinham contato com as jovens por meio de telefones celulares, e umas das mães chegou a falar por telefone com um acusados. Segundo vizinhos do local onde os presos trabalhavam disseram que os homens transitavam livremente pelos comércios próximos sem a fiscalização adequada.
 Até o momento são acusados dois detentos que cumprem pena por tráfico de drogas.Ao todos 16 presidiários trabalhavam no instituto das águas. Os detentos são da Penitência Industrial de Maringá.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Homem mata filhotes de cachorro e é denunciado pelo filho no norte do Estado

Um homem de 55 anos, morador de Rolândia, no norte do Estado, foi preso por matar oito filhotinhos de cachorro. Ele foi denunciado pelo próprio filho, que ficou revoltado com a crueldade do pai.

Na delegacia, foi constatado que o  homem estava bastante alcoolizado. O caso também causou a revolta de populares, que ameaçaram linchar o homem antes de ele ser levado para a prisão.

Há alguns dias, na cidade de Bandeirantes, aconteceu um caso semelhante: um homem foi preso após matar um cachorro com uma barra de ferro em uma avenida movimentada da cidade.

Quem maltrata animais pode pegar de três meses a um ano de prisão. Se a violência resulta em morte, a pena é aumentada em um terço.

Envie seu comentário

Comentários (0)