Curitiba

'Tirei onda naquele carro', diz ladra gata em entrevista exclusiva à RICTV

A criminosa afirmou que só parou para polícia quando percebeu a presença do helicóptero

Foto: Reprodução/ Facebook

Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook

Uma perseguição cinematográfica a uma picape Nissan Frontie realizada nesta terça-feira (10), na BR-116, na Região Metropolitana de Curitiba, ganhou repercussão nacional. Ao volante do carro estava uma linda mulher de 19 anos, morena de olhos claros, corpo escultural e popular nas redes sociais, com mais de mil seguidores.

Estefanni Maciel Carneiro foi detida em flagrante e, da delegacia de Campina Grande do Sul (RMC), concedeu uma entrevista exclusiva à repórter Tais Santana da RIC TV/ Record TV nesta quarta-feira (11). Seu depoimento, repleto de gargalhadas, revelou uma jovem vaidosa e debochada.

“Estou feia”, disse a ladra que evitou mostrar o rosto de frente. Após sua prisão, a última foto que ela compartilhou na rede social na manhã de ontem já somava mais de 700 comentários no início da tarde de hoje, muitos destacando a beleza da criminosa que ganhou o apelido de 'ladra gata'. Na foto, ela está justamente dentro de um carro.

Questionada sobre a motivação do roubo, Estefanni se justificou com a crise financeira no país. "Cada um se vira como pode, né?", disse aos risos.  Embora ela afirme que estava sozinha e desarmada quando roubou a Frontie, o delegado João Marcelo Chagas diz o contrário. Segundo ele, ela estava armada e deu voz de assalto ao dono do veículo junto com outro suspeito. 

Leia mais
Criminosos explodem carro-forte e usam caminhão para bloquear a BR-277

A fuga e a perseguição policial foram definadas por ela como "algo muito louco". "Na hora que eu vi eles (policiais), eu pisei mesmo. Eu estava voando naquele carro", relatou a ladra, que disse que só se entregou quando viu o helicóptero e afirmou que se estivesse pilotando uma Ferrari, não pararia para a polícia. "Eles teriam que pedalar pra me pegar", debochou.

Ao fim da entrevista, Estefanni demosntrou confiança em sair logo da prisão. A arma usada no crime e o comparsa da criminosa não foram encontrados pela polícia. A caminhonete roubada foi devolvida ao dono.

 Assista à entrevista exclusiva da RICTV / Record TV

Envie seu comentário

Comentários (0)

Mulher de 19 anos rouba caminhonete e é perseguida pela PM; assista

Helicóptero da PM acompanhou e filmou a perseguição na BR-116

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: Reprodução/ Facebook
Foto: vídeo Polícia Militar, Reprodução

Uma jovem de 19 anos foi presa após roubar uma picape Nissan Frontier nesta terça-feira (10). Houve perseguição policial e o veículo foi recuperado. A ação ocorreu no município de Campina Grande do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Em entrevista exclusiva à RIC TV, a jovem se divertiu ao falar sobre o roubo

Eram aproximadamente 11h30 quando a PM recebeu denúncias de que a caminhonete tinha sido roubada no bairro Jardim Cristal, em São José dos Pinhais. O veículo, porém, tinha astreador e foi detectado trafegando pela BR-116. O helicóptero do Batalhão de Polícia Militar de Operações Aéreas (BPMOA) o interceptou e repassou as coordenadas para que as equipes do 22º Batalhão se aproximassem para efetuar a abordagem.

Houve acompanhamento tático, mas pouco tempo depois a caminhonete foi abordada no km 5 da rodovia, em Campina Grande do Sul. A motorista, de 19 anos, se rendeu e foi presa pelos militares estaduais, sendo encaminhada, com o automóvel, até a Delegacia da Polícia Civil local.

Assista à perseguição


Envie seu comentário

Comentários (0)

Criminosos explodem carro-forte e usam caminhão para bloquear a BR-277

Dois homens foram presos em flagrante enquanto recolhiam o dinheiro que sobrou da explosão

Foto: Divulgação Soldado Adilson Voinaski Afonso/ Polícia Militar

Foto: Divulgação Soldado Adilson Voinaski Afonso/ Polícia Militar
Foto: Divulgação Soldado Adilson Voinaski Afonso/ Polícia Militar
Foto: Divulgação Soldado Adilson Voinaski Afonso/ Polícia Militar
Foto: Divulgação/ Polícia Militar

Um grupo de aproximadamente 15 bandidos bloquearam a BR-277, no Km 45, sentido litoral, na noite desta segunda-feira (9) e explodiram um carro-forte, após render os vigilantes da empresa de transporte de valores, na região de Morretes. Segundo a Polícia Militar, dois homens foram flagrados enquanto recolhiam o dinheiro que permanecia na rodovia e foram presos. 

De acordo com a PM, um grupo fortemente armado, usando uma Ecosport adaptada para encaixe de arma de grosso calibre (.50), teria barrado o carro-forte na BR 277, no Km 43, sentido Litoral. "O grupo atirou em direção ao veículo e os vigilantes revidaram, porém os funcionários da empresa se renderam. As informações apontavam que dois vigilantes teriam sido levados como reféns e abandonados em seguida, no entanto não se confirma", explicou o comandante da subárea da PM em Morretes, tenente Ivan Luiz Matsuzava.

Um policial de folga, que seguia para o litoral e teria presenciado a situação, acionou o 190. No local onde crime havia ocorrido há poucos minutos, os policiais militares encontraram munições de calibre .50 intactas. Os agentes resgataram quatro seguranças da empresa, isolaram a área e oraganizaram o trânsito. A pista ficou interditada por mais de duas horas.

Leia mais

Vídeo mostra momento em que bandidos invadem hipermercado em Araucária

Clientes são usados como escudo em assalto à agência bancária de Itaperuçu

“Duas pessoas foram flagradas pela equipe da ROTAM no local coletando o dinheiro que estava na rodovia espalhado após a explosão do carro-forte. A princípio, a dupla passava pelo local quando visualizou o dinheiro e foi pegá-lo. Ambos os envolvidos serão conduzidos pela PRF à delegacia, mas a princípio não estariam diretamente ligados ao roubo. No entanto, será investigado”, disse o comandante do 17º BPM, tenente-coronel William Kuczynski.

A Criminalística foi acionada para fazer a perícia dos veículos, sendo a Ecosport, com placas trocadas, usada pelos suspeitos e o carro-forte, além das munições .50 apreendidas. O trânsito no local foi interditado durante a ação policial, mas liberado logo após os procedimentos necessários no sentido Curitiba; já para quem segue para o Litoral do estado foi liberada logo após à meia-noite.

Buscas no litoral

A Polícia Militar do Paraná informou por meio de nota que está empenhada e apoiando a Polícia Rodoviária Federal nas buscas pelos marginais e recuperação de dinheiro levado (não se sabe ainda a quantia). Para esta ação a Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) e equipes do Comandos e Operações Especiais (COE) estão atuando na região e outras localidades possíveis. Também estão agindo, desde o início, as ROTAMs do 17º BPM, do 9º BPM (Subárea de Antonina e Morretes), do BPMA e os policias militares do Verão Paraná. “Estamos com um cerco montado, com barreiras e outras ações para localizar estes marginais”, diz o tenente-coronel Nivaldo.

Bloqueios policiais foram montados nos acessos às praias do litoral, às cidades de Morretes, Antonina e Paranaguá, com o apoio dos policiais militares do “Verão Paraná 2016/2017”, inclusive do Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA). A Polícia Rodoviária Federal está com os dois suspeitos, os veículos e o dinheiro apreendido para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Tudo será entregue na Delegacia de Polícia Civil de Morretes.

Envie seu comentário

Comentários (0)