Curitiba

Condenado a 70 anos é preso por estuprar menina de 11 anos em Curitiba

Homem tem ficha criminal extensa, já foi condenado por outros crimes e estava em liberdade depois de cumprir parte da pena; ele também vai responder por tentativa de estupro contra uma jovem de 19 anos

Foto: Reprodução/RICTV

Um homem de 46 anos, suspeito de violentar uma menina de 11 anos e de tentar estuprar uma jovem de 19 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (17) em sua residência, situada em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A ação foi realizada pela equipe do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria). Rolandi Auriliano da Silva estava com o celular roubado de uma das vítimas.

As investigações tiveram início em dezembro de 2016, após a família da garota de 11 anos registrar um boletim de ocorrência relatando que a criança teria sido estuprada quando estava indo para a escola que estudava, no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

Conforme informações levantadas pela equipe, no dia do crime o suspeito estava dirigindo um veículo Siena de cor chumbo, quando parou o carro e foi em direção a garota. “Ela a arrastou até o carro com extrema violência, utilizando de força corporal para consumar o ato”, conta o delegado adjunto do Nucria, Tito Lívio Barrichello.

De acordo com o delegado, a vítima ficou aproximadamente 30 dias internada em um hospital de Curitiba.

Durante as diligências, a polícia localizou outro B.O registrado em novembro de 2016, por uma jovem de 19 anos., relatando uma situação semelhante. O documento informava uma tentativa de estupro, ocorrida no bairro CIC, em que o suspeito também utilizava um Siena de cor chumbo. 

Diante do fato, os policias passaram a trabalhar em cima do caso e relacionar as situações. Na ocasião, a jovem de 19 anos estava voltando de uma festa, por volta das 7 horas da manhã. O suspeito a abordou com o Siena e a arrastou até o carro – basicamente da mesma forma com que agiu com a garota de 11 anos –. “Nesse caso, a jovem entrou em luta corporal com o suspeito e conseguiu fugir, porém ele ficou com o celular e demais pertences dela”, completa o delegado.

Barichello acredita que o suspeito tenha praticado mais crimes de estupro, devido ao seu modo de agir violento e organizado. “Ambas as vítimas foram atacadas em sextas-feiras, no mesmo horário e na mesma região do bairro CIC. Tanto a criança de 11 anos, quanto a jovem de 19, foram arrastadas para dentro do veículo do suspeito, que já estava com o banco traseiro abaixado, provavelmente para facilitar o estupro”, explica o delegado. As duas vítimas reconheceram o suspeito.

O homem já cumpriu 14 anos de pena no Sistema Prisional por associação criminosa. Além de possuir uma condenação de 70 anos por assalto a bancos e joalheiras, o suspeito também possui passagens pelos crimes de furto, roubo, estelionato, tráfico de drogas e falsificação de documento público. 

Na delegacia, Silva confessou o crime e foi indiciado por estupro de vulnerável, devido ao crime praticado contra a menina de 11 anos, e tentativa de estupro e roubo, referente a ação contra a jovem de 19 anos. Se condenado, ele pode pegar uma pena superior a 20 anos de prisão. O suspeito será encaminhado ao Sistema Penitenciário, onde ficará à disposição da Justiça. 

O delegado orienta a população a procurar o Nucria caso tenha alguma informação sobre casos semelhantes. “Trata-se de um homem muito perigoso e é importante que a população esteja atenta e entre em contato pelo número (41) 3270-3370”, finaliza Barichello.

Veja também:

Vídeo mostra garçom abusando de crianças em churrascaria de São José dos Pinhais

Envie seu comentário

Comentários (0)

Ocupante de carro que caiu em rio há cinco dias é encontrado

Dois jovens ocupavam o veículo que foi perseguido pela Guarda Municipal antes de capotar

Gustavo Santos, à esquerda, e Diego Correa, à direita ocupavam o carro que caiu no rio. (Foto: Reprodução/Facebook)

Gustavo Santos, à esquerda, e Diego Correa, à direita ocupavam o carro que caiu no rio. (Foto: Reprodução/Facebook)
As buscas por Gustavo Santos serão retomadas nesta sexta-feira (Foto: Reprodução/Facebook)
Diego Correa era o motorista do carro e foi encontrado nesta quinta-feira (16) (Foto: Reprodução/Facebook).jpg

No último domingo (12), um Ford Focus foi parar dentro do Rio Ribeirão das Padilhas, na região do Sítio Cercado, em Curitiba, depois de uma perseguição com a Guarda Municipal. O motorista e o passageiro do veículo desapareceram após a queda. Na noite do acidente, os Bombeiros foram até o local, mas não encontraram ninguém. As primeiras informações passadas pela Guarda Municipal eram de que o motorista havia conseguido fugir, porém não foi bem isso o que aconteceu.

Um dia após o veículo ser localizado na beira do rio, as famílias registraram boletim de ocorrência pelo desaparecimento de Diego Carolino Batista Correia, de 20 anos, e Gustavo Henrique Azevedo dos Santos, de 23.

Correia, o motorista do carro, foi encontrado morto no rio Iguaçu, em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta quinta-feira (16). Segundo o Instituto Médio Legal (IML), a causa da morte foi afogamento. No momento da colisão, chovia muito e tudo indica que o corpo tenha sido levado pela correnteza, já que o rio Ribeirão das Padilhas deságua no rio Iguaçu.

O outro jovem continua desaparecido e, segundo familiares, o Corpo de Bombeiros garantiu ter visto um corpo com as características de Santos, na mesma região do Rio Iguaçu, porém não conseguiram resgatá-lo.

Correia e Santos eram amigos há muito tempo e as famílias afirmaram que os dois participavam de uma reunião com outros amigos no Sítio Cercado. Ambos eram moradores do bairro Cajuru. As buscas pelo corpo de Santos foram retomadas na manhã desta sexta-feira (17).

Envie seu comentário

Comentários (0)

Vídeo mostra garçom abusando de crianças dentro de restaurante na RMC

Imagens do circuito interno mostram o homem pegando a mão de uma das vítimas e colocando em si mesmo

Foto: Reprodução/RICTV

Um garçon de 46 anos foi preso na tarde de quarta-feira (15), suspeito de abusar sexualmente de duas crianças de 9 anos em um restaurante de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O crime aconteceu dentro do estabelecimento, enquanto os pais jantavam.  O caso está sendo investigado pela Delegacia da Mulher e do Adolescente de SJP.

O proprietário do restaurante descobriu os abusos através das imagens das câmeras de monitoramento do local e avisou a Polícia. “Ao analisar as imagens, o proprietário nos procurou, pois foi possível ver os abusos durante o expediente, além da criança ter reclamado do garçom no local”, afirmou a delegada responsável pelo caso Thatiana Guzella.

De acordo com a polícia, o garçom chamava as meninas para assistir televisão em outro ambiente do restaurante, enquanto os pais jantavam. Neste lugar afastado, ele cometia os estupros.

O primeiro abuso aconteceu em dezembro de 2016 e o segundo foi na última sexta-feira (10). Os dois aconteceram nas dependências do restaurante. “Após os pais de uma outra vítima, também menina, nos procurar, imediatamente pedimos a prisão temporária deste homem”, afirmou a delegada.

Durante o cumprimento de mandado de prisão e de buscas na residência do homem, a polícia apreendeu vários DVD's, pendrives, computador e celulares que serão analisados a fim de encontrar outras provas para a conclusão do inquérito.

O suspeito será encaminhado ao Sistema Penitenciário, onde deve permanecer à disposição da Justiça. Ele vai responder pelo crime de estupro de vulnerável. A polícia acredita que com a divulgação das imagens, novas vítimas devem aparecer.

Veja também:

Vídeo mostra idoso abusando de crianças em Colombo

Assista abaixo as imagens de um dos abusos na churrascaria de São José dos Pinhais:

Envie seu comentário

Comentários (0)