Veja dicas de como reivindicar correção do valor do FGTS


Todos as pessoas que tiveram contrato formal de trabalho entre os anos de 1999 e 2013, inclusive aposentados e pessoas que já tenham sacado o benefício, podem entrar na Justiça para pedir correção do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

Segundo avaliação do Supremo Tribunal Federal (STF), no período o Fundo passou a ser reajustado através da chamada Taxa Referencial (TR), que ficou abaixo da inflação e não acompanhou os demais índices de correção. Com isso, o poder de compra não teria sido recuperado e os trabalhadores recebido menos do que deveriam.

De acordo com algumas entidades de classe, que têm se organizado e entrado com processos coletivos em prol de seus associados, as perdas podem chegar a 88% dos valores depositados.

O primeiro passo para reivindicar o reajuste é juntar documentação referente aos depósitos já efetuados e procurar um advogado especializado em processos trabalhistas, levando cópia do RG, CPF, carteira de trabalho, comprovante de residência e extrato do FGTS (solicitado na Caixa Econômica Federal). O processo não é aberto contra a empresa em que se trabalha ou onde trabalhou, mas sim contra o governo Federal, que é quem arrecada o Fundo de Garantia.

Confira matéria exibida pela RICTV Record:

Confira entrevista com advogada exibida no programa Paraná no Ar:

Redação RIC Mais




Envie um comentário


Comentários (0)