Escolas de samba sofrem devido a atraso na liberação de verbas

Redação RIC Mais


O problema atinge duas escolas do grupo A do Carnaval de Curitiba, a Leões da Mocidade e a Unidos do Bairro Alto. A poucos dias do Carnaval, elas contam que ainda não receberam a verba (R$ 40 mil para cada uma) que deveria lhes ser destinada pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC).

Devido a alguns problemas relacionado à entrega de documentação, tanto a Leões quanto a Unidos não foram habilitadas ao recebimento de verba no primeiro pleito proposto pela FCC. Porém, segundo o presidente da Leões da Mocidade, José Aírton de Amorin, a situação foi normalizada e as duas escolas foram autorizadas, em pleito posterior, a receber recursos para participar do desfile na Avenida Cândido de Abreu.

“No ano passado, a antiga gestão da Fundação se comprometeu a fazer a liberação de verba às escolas com mais antecedência, até porque, neste ano, o Carnaval acontece já no início de fevereiro. Porém, passadas as eleições municipais, o compromisso foi esquecido”, conta. “Mesmo com o atraso que tivemos devido aos problemas envolvendo a documentação, deveríamos ter recebido o dinheiro, o mais tardar, no mês de novembro”.

Apesar da falta de recursos, a vontade dos integrantes das escolas em desfilar parece ser capaz de fazer milagres. Aírton diz que os participantes do desfile estão tirando dinheiro do próprio bolso para comprar figurinos e adereços. Este ano, a Leões deve falar sobre a vida da poetisa Helena Kolody. “Ainda falta muita coisa, mas vamos desfilar. Estamos sendo obrigados a dar cheques pré-datados e gastar dinheiro próprio, mas vamos para a avenida mesmo assim”.

O mesmo afirma o presidente da Unidos do Bairro Alto, Antônio Guedes de Oliveira, mais conhecido como Toninho Guedes. No desfile de 2013, a escola deve falar sobre Meio Ambiente. “Sem o dinheiro da prefeitura, estamos contando com o apoio de voluntários e amigos, que têm nos ajudado a comprar parte do que é necessário”, declara.

A Unidos subiu para o grupo A em 2012. Com o atraso na liberação de verbas e consequente atraso na confecção de fantasias e carros alegóricos, teme voltar para o grupo B após o desfile deste ano. “Não vamos fazer o desfile que gostaríamos de fazer. Por mais que a verba seja liberada hoje, não dá mais tempo pra isso. De qualquer forma, vamos nos esforçar para fazer o melhor possível”.

FCC

A FCC informa que que as duas escolas foram habilitadas a receber recursos após edital aberto no último dia 29. Como o valor a ser repassado é superior a R$ 30 mil, é preciso que a liberação seja analisada pela Secretaria Municipal de Finanças, o que já está em andamento. A FCC garante que as escolas vão receber as verbas. Porém, diz que ainda não pode precisar quando isto deve acontecer.

“Assim que terminar o Carnaval deste ano, o novo presidente da Fundação, Marcos Cordiolli, vai formar uma comissão para tratar do Carnaval de 2014. Isto deve evitar que problemas como este enfrentado pela Leões da Mocidade e pela Unidos do Bairro Alto voltem a se repetir”, comunica a FCC, através de sua assessoria de imprensa.

 

Envie um comentário


Comentários (0)