PEC

Novos direitos das trabalhadoras domésticas entram em vigor hoje


Valter Campanato/ABr
A presidente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad), Creuza Maria de Oliveira, participa do Seminário dos Trabalhadores Domésticos
A presidente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas (Fenatrad), Creuza Maria de Oliveira, participa do Seminário dos Trabalhadores Domésticos
Agência Brasil

Entram em vigor nesta quarta-feira (3) as novas regras para os empregados domésticos previstas na Emenda Constitucional nº 72. O texto estende os direitos gozados por todos os trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) aos empregados domésticos. Nesta terça-feira (2), a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 66/2102, a PEC das Domésticas, foi promulgada pelo presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

Até hoje, os trabalhadores domésticos tinham direito a salário mínimo, à irredutibilidade da remuneração, a décimo terceiro salário, repouso semanal remunerado, férias, à licença-maternidade e licença-paternidade, a aviso prévio, à aposentadoria e à Previdência Social.

Com os novos direitos incluídos no Artigo 7º da Constituição, esses trabalhadores terão garantia de jornada semanal de 44 horas, hora extra, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e de seguro-desemprego. Também deverão ser criadas normas específicas para a redução dos riscos de trabalho e reconhecimento de convenções e acordos coletivos.

Passam a ser proibidos, em relação aos empregados domésticos, a diferença de salários por motivos de sexo, idade, cor ou estado civil; a discriminação salarial ou de critérios de admissão de pessoas com deficiência; o trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de 18 anos e qualquer tipo de trabalho doméstico a menores de 16 anos, exceto em condição de aprendiz.

Algumas dessas normas passam a valer imediatamente, outras ainda dependem de normatização. De acordo com o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, uma comissão do governo federal para regulamentar os pontos pendentes será criada até o final da semana.

A validade da emenda para os contratos já firmados entre empregados e empregadores é questionável, informou o constitucionalista e presidente da Comissão Nacional de Estudos Constitucionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Valmir Pontes Filho. Ainda há incertezas sobre as mudanças tanto entre os trabalhadores quanto entre os patrões.

Ontem, foi cogitada a possibilidade de o Congresso discutir a criação de um Supersimples para domésticas. A ideia é criar um instrumento que possa facilitar a vida de empregadores e empregados, unificando os tributos da categoria.
Advogados trabalhistas orientam que ambos os lados tenham boa-fé e que elaborem documentos de suas relações profissionais, como contratos.

Comentários no Portal (0)



Comente pelo Facebook


Comente pelo Facebook


Comente pelo Facebook

Blogs

  • Colunismo

    Iza Zilli

    Blog com notícias da sociedade mantido pela jornalista Iza Zilli.

  • INFORMAÇÃO

    Gislene Bastos

    Inovação e turismo com Gislene Bastos no blog Informe de Valor

  • ZOMBILLY

    Andye-Iore

    Blog, rádio e produção independente de rock e cinema.

  • Larissa Zanon

    Larissa Zanon é apresentadora do Ver Mais Londrina

    Dicas de beleza da apresentadora do programa Ver mais Londrina

  • RETRATOS

    Fábio Guillen é repórter da RICTV Record

    Registros do cotidiano. De Fábio Guillen, repórter RICTV Record.

  • MAIS ESTRANHO

    RIC MAIS Blog Mais Estranho

    Blog com notícias e fotos engraçadas, estranhas e inusitadas

  • > Veja mais blogs e parceiros