Curitiba

Jovem torturada por quatro garotas realiza sonho no Hora do Faro

Após o episódio, no ano passado, a adolescente havia perdido a alegria de viver

Foto: Record TV, Divulgação

No ano passado, uma grande tragédia interrompeu o sonho de Rayla, de 15 anos, de fazer sua festa de debutante. Após ser torturada por quatro adolescentes, a garota, cujo caso virou notícia em todo o país na época, perdeu a alegria de viver e abandonou a ideia de celebrar. Mas, graças à insistência de Emília e Natiely, que souberam do crime e conseguiram convencer a jovem e a mãe dela, Rayla vai, enfim, dançar a tão aguardada valsa, no Hora do Faro deste domingo, 12/2.

Para chamar a atenção de Rodrigo Faro e sua equipe, Emília e Natiely entraram em contato com o apresentador pelas redes sociais e se mobilizaram para que fossem atendidas pela produção. Deu certo, e o final desse pesadelo mais se parece com um conto de fadas, com direito a um príncipe encantado muito especial: o cantor Thiago Brava, que torna o desfecho da história lindo e emocionante.

No quadro Roda da Vida, Fátima, de 61 anos, dá exemplo de superação: batalhadora, passou por inúmeras dificuldades desde que saiu de Bom Jesus da Lapa, na Bahia, para Mogi das Cruzes, em São Paulo. Mas ela nunca desistiu de vencer, e, dez anos depois de trabalhar como catadora de recicláveis, largou o emprego e foi em busca de seus objetivos. Atualmente dedicada a uma profissão que ama, Fátima conta sua trajetória à apresentadora Mylena Ciribelli e ao ator Gabriel Gracindo no palco do Hora do Faro.

Hora do Faro vai ao ar no sábado, das 15h30 às 19h30.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Acidente entre dois jet skis mata jovem na Ilha do Mel

A vítima foi socorrida por uma lancha e levada ao hospital, mas não resistiu

Foto: Facebook

A estudante de Medicina Laís Helena, de 21 anos, morreu após um acidente entre dois jet skis no início desta tarde na Ilha do Mel, no litoral do Paraná.

Laís estaria na garupa de um dos jet skis quando o veículo colidiu com outro. Ela foi levada à areia da ilha por uma lancha.

O helicóptero Batalhão de Polícia Aérea foi acionado para atender o caso.

A jovem sofreu traumatismo craniano grave e parada cardiorrespiratória, morrendo na ambulância enquanto era encaminhada para o Hospital Regional do Litoral. Laís estudava Medicina na Uniplac, em Lages. 

Sobre o caso, o Hospital Maternidade Mater Dei publicou a seguinte nota:

"Informamos que se encontra nesta instituição a paciente Ana Letícia Marcondes, 18 anos, que deu entrada hoje (10/2) às 16h, trazida pela Eco Salva. Ela passou por avaliação obstétrica e encontra-se em boas condições de saúde, e o recém-nascido, avaliado pela Pediatria, é um prematuro de 36 semanas de gestação. Porém, ele passa bem e ficará na enfermaria sob os cuidados da mãe."

Envie seu comentário

Comentários (0)

70% dos caminhoneiros apresentam problemas de visão, diz pesquisa

Dificuldade maior é para enxergar as letras; mais raramente, alguns confundem cores

Foto: Pixabay

Pesquisa realizada pela concessionária do Sistema Anhanguera-Bandeirantes mostrou que 70% dos caminhoneiros examinados por um programa de saúde nas estradas, em 2016, tinham problemas de visão. Dos 5.716 motoristas de veículos de carga que passaram pelo exame, 4.040 apresentaram acuidade visual alterada. Os exames mostraram ainda que 86% dos caminhoneiros tinham vida sedentária e estavam acima do peso.

A pesquisa foi feita sobre o resultado de exames realizados no centro de atendimento do Programa Estrada para Saúde, mantido pelo Instituto CCR e pela concessionária CCR Autoban, no km 56 da Rodovia dos Bandeirantes (pista sul).

De acordo com o coordenador médico da Autoban, Mário Jorge de Castro Kodama, o teste de acuidade visual avalia se o motorista identifica corretamente as cores e enxerga bem as letras, condição indispensável para dirigir com segurança. "De cada dez, sete apresentaram alguma dificuldade, sobretudo para enxergar as letras. Mais raramente, alguns confundiam as cores verde, amarelo e vermelho."

Leia mais
Caminhão atropela trabalhador de bicicleta ao atravessar a rotina
Colombianos viajam clandestinos para vir à Libertadores

Conforme o médico, muitas alterações são pequenas e o caminhoneiro não percebe, podendo ocasionar dor de cabeça constante que muitas vezes a pessoa não associa à visão, e que não o impede de dirigir. Mas também foram detectados problemas de refração mais graves, como miopia ou hipermetropia, em que os motoristas não passariam, por exemplo, no exame para renovar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação). "Em todos os casos, a gente orientou para que fossem a um oftalmologista. Muitos fizeram isso, tanto que, quando passaram outra vez pelo atendimento, já estavam com óculos ou lentes."

A mesma pesquisa apontou que 86% dos caminhoneiros examinados apresentaram Índice de Massa Corpórea (IMC) alterado, ou seja, estavam acima do peso. Praticamente todos disseram que levam vida sedentária e não praticam atividades físicas. Segundo Kodama, muitos já apresentavam colesterol alto, hipertensão e diabetes. "São fatores que, combinados, podem causar mal súbito e contribuir para a ocorrência de acidentes."

O programa Estrada para Saúde funciona desde 2006 junto a um posto de abastecimento, na Bandeirantes e, nesse período, atendeu mais de 100 mil motoristas. De acordo com Kodama, o número de atendimentos vem crescendo: foram 12,7 mil em 2013 e 16,8 mil no ano passado. "Muitos já se tornaram nossos clientes e voltam com regularidade, às vezes até mudando sua rota para passar pelo exame. A gente sabe que o caminhoneiro é um profissional que tem pouco tempo para cuidar da saúde", disse.

O centro oferece ainda, gratuitamente, serviços de enfermagem, aferição da pressão arterial, tratamento dentário preventivo, corte de cabelo, cuidados com os pés e mãos e acesso à internet.

Envie seu comentário

Comentários (0)