Curitiba

Homem abandonado pela mulher provoca tumulto na RMC

O caso acabou mobilizando um grande aparato policial, ontem (02), em uma rua do município de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Armado com um revólver calibre 38, o homem, de 52 anos, ameaçava matar quem passasse em sua frente. Ele se dizia revoltado por ter sido abandonado pela mulher. Horas mais tarde, atirou contra a própria cabeça e foi levado em estado gravíssimo ao hospital.

Envie seu comentário

Comentários (0)

Fundação Cultural de Curitiba passa a administrar Casarão da UPE

O casarão histórico da União Paranaense dos Estudantes (UPE), localizado na Rua Carlos Cavalcanti, no bairro São Francisco, passará a ser administrado pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC). A outorga de permissão de uso foi publicada nesta segunda-feira (01) no Diário Oficial do Município e prevê que a FCC fará a manutenção, fiscalização e segurança do prédio.

Nas próximas semanas, a Fundação assina um protocolo de intenções de uso com a direção da UPE para uso compartilhado do espaço. Entre os termos está a criação de um programa de cooperação técnica, científica e cultural, com a finalidade de promover a integração entre a UPE e a FCC. A ideia é proporcionar ações direcionadas aos estudantes, como cineclubismo, arte digital e cursos de formação.

A parceria, contudo, só será concretizada depois que o prédio histórico passar por readequação, conforme projeto do Ippuc. A previsão de reabertura é final de 2013.

Histórico

A UPE administrava o local por comodato, mas após o início do recesso escolar, em dezembro, o prédio foi invadido. A entidade procurou a Prefeitura, que retirou os invasores e iniciou um processo de fechamento do local.

O casarão, em art nouveu datado de 1918, é uma Unidade de Interesse Especial de Preservaçao (UIEP) e já pertenceu à família Benjamin Baptista Lins de D’Albuquerque e também à Universidade do Paraná (atual Universidade Federal do Paraná).

O imóvel foi adquirido pelo governo do Estado na década de 50, mas ganhou notoriedade como sede da UPE, entre 1959 e 1968, quando foi tomado pelo regime militar. Em 1983, o prédio retornou para as mãos do Estado, na gestão de José Richa, que a cedeu à Prefeitura de Curitiba. O prédio tem sido ocupado pela UPE por meio de comodato.

Envie seu comentário

Comentários (0)

PR-082 passa por obras de conservação e recuperação

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) está fazendo, esta semana, a recuperação e conservação de pavimento em cinco trechos da PR-082, no noroeste do Paraná. A extensão de 74 quilômetros, dos trechos, vai de Engenheiro Beltrão a Icaraíma.

“Estas obras estão dentro do plano de conservação de rodovias, da Secretaria de Infraestrutura e do Governo do Estado, que está melhorando as condições de quase 12 mil quilômetros de estradas estaduais. O objetivo é oferecer mais segurança aos motoristas e agilizar o escoamento da produção”, disse o secretário José Richa Filho.

As equipes contratadas pelo DER deverão terminar os serviços nos próximos dez dias, se não houver chuva na região. São necessários três dias secos e de sol para que possam ser feitas, normalmente, as obras.

O trecho de Cianorte e Rio dos Índios, extensão de 17 quilômetros, da PR-082, é um dos pontos onde as equipes estão colocando um revestimento na rodovia, nos locais que estavam com buracos e trincas. Nos 14 quilômetros entre os municípios de Quinta do Sol e Engenheiro Beltrão também estão sendo feitas as mesmas intervenções asfálticas, que vão alinhar a rodovia, oferecendo mais segurança aos usuários e um melhor fluxo.

No entroncamento da PR-482 a Santa Felicidade, em seis quilômetros, estão sendo feitos serviços para controlar possíveis erosões no solo, e o melhoramento da sarjeta, na encosta da rodovia. As equipes do DER estão usando máquinas para executar essas obras, nivelando o estado do pavimento.

Ainda na PR-082, no trecho de oito quilômetros de Rio dos Índios e Indianópolis, está sendo feita a recomposição mecânica da lateral da rodovia, para alinhar o solo e evitar a formação de trincas. Entre Ivaté e Icaraíma, as máquinas trabalham na melhoria do aterro, que visa proporcionar maior estabilidade no trecho, prevenindo futuras erosões.

Benefícios

Estes serviços de recuperação e conservação que estão sendo feitos por meio do DER, na PR-082, no noroeste do Estado, vão beneficiar mais de 130 mil pessoas. Além de melhorar a segurança dos usuários, o tráfego, o escoamento de produtos e a economia local.

Envie seu comentário

Comentários (0)